Mundaú: de 15 a 17 de agosto/2008

Passeio a Praia de Mundaú

Os Land Rovianos do Fortaleza Land Clube – FLC realizaram no período de 15 a 17 de agosto mais uma atividade, aproveitando o último feriado prolongado do ano.

Devido a grande procura pela Praia de Fleixeiras, só conseguimos encontrar hospedagem na Praia de Mundaú e foi para lá que partimos, do Free Shop Parque Recreio da Bezerra de Menezes, às 9h, da manhã, com os seguintes integrantes do FLC: Joyce/George, Júlio/Virginia, Gelma/Ricardo e Lúcia/Fernando.

Infelizmente, o comboio que se iniciou com 4 viaturas, uma 90Tinha e três 110, teve um dos seus integrantes, a viatura 90Tinha dos médicos Lúcia/Fernando, que retornar a Fortaleza para pegar os documentos da mesma.

Aproveitando a maré baixa fizemos todo o percurso pela praia, iniciando a partir da Rodovia Estruturante que dá acesso a Lagoa do Banana.

Quando chegamos a Paracuru Lúcia/Fernando já estavam se aproximando dessa cidade e resolvemos aguardá-los para continuarmos o nosso trajeto.

De Paracuru a Paraipaba seguimos viagem por estrada de calçamento e terra batida, tentamos localizar a barra do Rio Curu, mas não obtivemos sucesso e deixamos para o retorno. Nesse ponto foi muito importante o contato via rádio comunicador com um colega dos BANDOLEIROS, grupo formado por proprietários dos valentes Toyotas Bandeirante. Passaram por nós um grupo de off-roaders a bordo de alguns Trollers.

De Paraipaba a Lagoinha o caminho foi feito pela Rodovia Estruturante e no percurso encontrei o casal de amigos Lúcia e Moura que confundindo a viatura do empresário Júlio Campos com a minha provocaram um pitoresco encontro.

Durante o restante do caminho percebemos mais uma vez a chegada e dominação dos estrangeiros no nosso litoral e ficamos preocupados com essa ocupação, tendo em vista a construção de um grande empreendimento na Praia da Lagoinha, devido o tamanho da obra que de tão grande estava utilizando 4 grandes gruas/guindastes para fazer o içamento do material.

A viagem até o local da hospedagem transcorreu tranqüila e sem nenhuma emergência a ser atendida, ou seja, ninguém do grupo atolou e nem prestamos auxílio, o que de certa forma tirou um pouco da alegria do passeio (rsrsrsrs).

Após as atitudes de praxe na pousada fomos procurar um local para o nosso churrasco e escolhemos um local na frente da pousada. O dono do local, o mesmo da pousada, um estrangeiro pouco amigável, concordou que realizássemos em baixo do coqueiral, mas longe das tendas de palha, com medo de incendiarmos o seu estabelecimento. Para solucionar tal dificuldade Júlio teve que “empenhar” a sua Defender 110 no caso de algo dar errado, ou seja, pegar fogo (rsrsrs).

Fernando cuidou de preparar toda a parafernália (churrasqueira, espetos, carvão etc.) para o nosso refastelamento e se queixando muito da qualidade do carvão, que não queimava muito bem, finalmente conseguiu servir todo o grupo.

O pai da minha esposa, o jornalista Franzé, e sua esposa marcaram presença no nosso churrasco, pois resolveram trocar a Praia da Caponga pelas belezas do Mundaú.

Depois de muita bebemoração o amigo holandês Onno, professor de Educação Física e u, dos criadores da ARCA, quem tem uma 90Tinha amarelo Camel, ligou dizendo que logo estaria conosco. E chegou trazendo mais algumas geladas e petiscos, ou seja, frango… “Não tem nada mais brasileiro do que churrasco de frango, cerveja e praia” (rsrsrsr).

A bebemoração se estendeu até umas 20h e fomos nos recolher para o 2º. tempo que aconteceria logo mais tarde.

No 2º. tempo aproveitamos para comemorarmos o aniversário do professor universitário e empresário Ricardo Marinho que completou ____ (rsrsrsr) mais um “aninho”. E claro tomamos mais algumas (rsrsrs).

No sábado fizemos um pequeno passeio até um braço de rio que fica entre as Praias da Lagoinha e do Guajiru e em seguida voltamos para um excelente almoço, onde saboreamos a excelente culinária do nosso litoral.

Na noite do sábado aproveitando a lua cheia para fazemos um churrasco no encontro do rio com o mar. E devido as belezas da iluminação dos raios do nosso satélite podemos aproveitar mais um grande espetáculo da natureza saboreando uma suculenta picanha acompanhada de vinho, uísque e cerveja.

O passeio aconteceu de forma tranqüila e alegre ficando como aprendizado a necessidade de comprarmos, cada casal, uma barraca de praia, para termos mais liberdade e menos aborrecimento na hora de fazermos as nossas bebemorações.

Em anexo: fotos. No click de Lúcia, Joyce e George.

George Marques

 

…unidos nas trilhas e fora delas…

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s