Expedição Velho Chico 2018.

O FLC realizou no período de 9 a 22 de julho a Expedição Velho Chico aproveitando para visitar as belezas do nosso Nordeste e conhecer um pouco mais sobre a obra de Ariano Suassuna e do Cangaço.

O grupo contou com a participação de sete (7) integrantes do FLC e três (3) belas viaturas,  lamentamos a ausência de um dos nossos integrantes.

O roteiro contemplou um percurso de aproximadamente 3 mil quilômetros, percorrendo os estados de Alagoas, Pernambuco, Bahia e Sergipe pelas cidades de São José do Belmonte, Serra Talhada, Triunfo, Paulo Afonso, Belém de São Francisco, Lagoa Grande, Piranhas e Cabaceiras./PE

Após percorrer quase 600 quilômetros chegamos a São José do Belmonte/PE para visitarmos o Castelo Armorial que tem como mote a obra de Ariano Suassuna.

dsc_0002.jpg

Quase possível ouvir os pífanos e rabecas soarem ao adentrar o grande portão vermelho de um castelo encravado no coração de São José do Belmonte, no Sertão Central de Pernambuco. O museu não-oficial da cidade é a maior apropriação do movimento armorial para a arquitetura que se tem notícia e foi concebido com incentivo e opiniões do escritor Ariano Suassuna, ao longo de quase uma década. Nas paredes, gárgulas e colunas gregas cedem espaço para a poética nordestina, com traços que reproduzem formas de argila trajada de azul ou vermelho, em alusão às cruzadas que dividiam mouros e cristãos, numa Idade Média não vivida mas reverenciada pelo imaginário local.

“É uma obra mítica e poética do movimento armorial nordestino”, resume, com orgulho, o comerciante Clécio de Novaes Barros, 49. A pedra fundamental da empreitada foi colocada em junho de 2007 e a inauguração do local, 90% concluído, foi realizada em 2013. São três andares que comportam xilogravuras de J. Borges, fotografias raras, incluindo o projeto para a urbanização do município, de José Pires Ribeiro, do ano 1900, e até uma cidade cenográfica em argila, do artesão vitoriense Zezinho de Tracunhaém.

Fonte: http://blogs.diariodepernambuco.com.br/majestades/o-reino-de-pedra-que-ariano-nao-viu/

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Expedição Velho Chico 2018, Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s