EVC – 2018/Serra Talhada

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serra Talhada é destaque principal da Rota do Cangaço que no início do século XX bandos de cangaceiros circulavam pelas terras do Sertão despertando admiração e medo nas cidades por onde passavam. A rota do Cangaço e Lampião conta um pouco da história dos bandoleiros nômades, a perseguição das volantes policiais e mantém viva a memória de Virgulino Ferreira da Silva, o maior ícone do cangaço, morto em 1938.

E ao final da tarde a EVC – 2018, depois São José do Belmonte, chegamos a Serra Talhada/PE após percorrermos uns 50 km e já fomos encontrando algumas indicações, placas de sinalização, das opções a serem desbravadas naquela cidade do Pernambuco.

Como dirigimos sem parada para as refeições, somente para abastecimento e banheiro, estavam todos com bastante fome, então, procuramos o lugar do “nosso pouso”, seja o Hotel Rota do Sertão e seguindo às informações do GPS e uma perguntinha aqui outra ali chegamos rapidamente.

As meninas foram fazer o check-in e os meninos tirar as tralhas do carro kkk, mas, não todo mundo kkkk. Egilano e Gracinha, pararam o carro do outro lado do hotel e já abriram a traseira da viatura e começaram a preparar a comida, pense num casal desenrolado kkkk. Sendo assim colocamos as tralhas no quarto e fomos a “caça”, poucos locais abertos naquele dia, saímos a pé, para podermos “tomar umas”, para comermos e bebermos.

Regada a pratos regionais para alguns e o tradicional para outros, cervejas, sucos e refrigerantes trocamos as estórias do dia e “implicações”, que durante a viagem se tornariam bastante peculiares e mostraram-se como um grande ponto de interação e integração do grupo… “Comboio alinhado, que tal uma macaxeira, olha a lombadaaaa kkkk”. Finalizado o jantar voltamos a pé até o hotel e deixamos marcado para umas 8h começarmos o “bate perna” para conhecermos Serra Talhada.

Assim no dia seguinte:

  • Igreja Nª Senhora do Rosário:  pequenina, porém bela, foi construída à mão de obra escrava. Foi ao seu redor que se deu início a cidade de Serra Talhada, na época chamada de Vila Bela;
  • Casa da Cultura: uma bela construção antiga, que já foi sede do cartório, hoje abriga peças de toda a história de Serra Talhada, desde Lampião, filho ilustre da cidade, fotos de pessoas importantes do município e de suas “misses”, que em três anos consecutivos levaram o prêmio de Miss Pernambuco, objetos do Padre Jesus, figura importante na construção da Igreja Matriz, e outras peças históricas.
  • Museu do Cangaço– esse fica localizado na Estação do Forró, instalado em um prédio da antiga estação ferroviária da cidade.

George Marques

 

 

 

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s